segunda-feira, 30 de abril de 2012

hoje


daqui

O jantar será lá... Para recordar e estar com quem se gosta!
A tribo vai começar a preparar o Alive 2012.

E há duas malucas da tribo que dizem que vão organizar um jantar. Em setembro fará anos que entrámos na UA. Coisa pouca. No máximo uns 5 anos! Dizem as más linguas que é o triplo de 5... Pode ser que hoje lhes dê para começar a pensar nisso.

one year later...

... still alive and so much better!!

No doubt!

sábado, 28 de abril de 2012

sábado

Levantei-me de madrugada, já tive uma aula de fiscalidade.

Queria companhia para passear, mas as gajas estão a fazer um trabalho de uma disciplina que eu não tenho. Tenho portátil, net... Fazer tempo até ao almoço.

Uma está a ver mails e outra a ler o jornal. Vou ter que as pôr na ordem...

quinta-feira, 26 de abril de 2012

os carros

Não, não são, nunca foram, nem nunca serão um investimento. A menos que seja um carocha, uma pão de forma... essas coisas.

O meu, em fevereiro, entre inspecção, reinspecção, dois pneus, chapas de matrículas novas e, cereja em cima do bolo, um turbo novo (mais filtros, mais óleo, mais o raio que o parta...), já depois de ter chumbado na inspecção, limpou-me uma pipa de massa.

Só me lembro de estar na oficina, o mecânico com um tubo na mão e aquilo cheio de óleo. E eu a fazer contas de cabeça. E a bater mal, muito mal...

Depois do turbo, espero que não lhe dê mais alguma coisinha má. É que a seguir sou eu a ter uma coisinha má...

(post inspirado nas queixas do Confuskos!)


terça-feira, 24 de abril de 2012

segunda-feira, 23 de abril de 2012

das coincidências

Há coisas que não consigo explicar... Será que existe mesmo telepatia?

Hoje recebi uma sms, à qual respondi com o que tinha acabado de fazer. A resposta deixou-me surpreendida: do outro lado íam fazer exactamente o mesmo.

Horas depois deu-se um telefonema. Constatámos que ontem e hoje foram dias de neura... E rimos. Porque não é a primeira vez que isto acontece. Isso e estarmos a pensar uma na outra, o telemóvel começar a tocar e é a outra. Não, não somos irmãs. Somos grandes amigas! Daquelas que não se largam desde que se conheceram... Daquelas que mesmo que a vida as meta longe uma da outra ou que as impeça de falar durante semanas, quando falam parece que foi ontem a última vez que puseram a conversa em dia.

Dizem que os amigos são a família que não se escolhe... E nós somos assim!

E é tão bom!!

gosto disto


De David Fonseca!

domingo, 22 de abril de 2012

quinta-feira, 19 de abril de 2012

gosto disto

estranho, será?

Não sei se é estranho ter tido aquele lanche... Estranho é as pessoas fazerem parte da nossa vida e, de repente, como se não bastasse todo o resto, também desaparecerem.
Saber separar as coisas, só mostra que, de certeza, não posso ser tão menina mimada quanto me disseram um dia. Porque fui capaz de separar águas, estar sem ressentimentos.
Pena é que outras pessoas, de quem gostava, não consigam fazer o mesmo. Se calhar é mais fácil assim...
A propósito dessas outras pessoas... Não é fácil ouvir dizer que nos "ajuntamentos" daquele grupo, fica sempre a sensação que falta lá alguém. E ouvi isto da boca de quem menos esperava. Senti um aperto no coração. Durante alguns anos, não fui (muito) com a cara dela. A nossa relação mudou a partir do momento em que passou a haver uma relação profissional. Agora quando estamos juntas para falar de trabalho, a conversa acaba sempre pelos desabafos e coisas da vida.

Conclusão e moral da história: uma vez mais, tenho de dar o braço a torcer. As melhores atitudes vieram de quem eu não esperava. Aos poucos, fui deixando de não ir com a cara dela... Já os outros, desiludiram-me. Cansei de dar notícias e não ter resposta. Agora, representam, apenas, uma passagem pela minha vida. Só isso.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

como deixar as amigas de boca aberta

Encontrar-me com elas, numa pastelaria em frente à faculdade. Chegar, sentar...
Largar a bomba: "Adivinhem onde fui lanchar hoje?"
Elas ficam a olhar para ti, com cara de "como é que queres que eu saiba?!"
Agridoce: "A casa dos ex-sogros." E larga uma gargalhada.
Só vos digo: a reacção daquelas três foi qualquer coisa extraordinária! Só a cara da V., que estava mesmo à minha frente, foi demais!

Sim, deu-me para isto. Ganhei coragem e fiz o que prometi no Natal. Ficaram contentes por me verem e, melhor, ainda disseram que estava toda elegante, com bom ar! Elogios é o que a malta precisa!!

segunda-feira, 16 de abril de 2012

um dia...

... não vou ter medo e vou gritar tudo aquilo que te quero dizer.
Mesmo que depois vires costas. Pelo menos não vou ficar arrependida para o resto da vida.

Pensado melhor. Acho que já disse muitas dessas coisas, mas tu teimas em não "ouvir"... Olha ali um avião! ;)

sábado, 14 de abril de 2012

momentos

Acordar de noite e levantar.
Voltar a deitar. Sentir um abraço, um beijo, uma mão entrelaçada na minha...
Adormecer com um sorriso.
Acordar e ainda lá estares...

quarta-feira, 11 de abril de 2012

nós

Dei por mim a olhar para o tecto e a pensar que a minha vida parece um monte de nós.
Das duas uma: ou se desapertam um a um, ou, então, parece que os fdp ainda se apertam mais...

Há um grande nó à espera de ser resolvido. E faço planos para o dia em que, finalmente, o conseguir resolver.

Como alguém diz: "um dia, em breve!"...

Só não sei O dia...

segunda-feira, 9 de abril de 2012

defeito: curiosa!

Sou... Muito. Detesto que me digam: "ah e tal...blá, blá, blá, mas depois conto, depois vês,..."
Depois, depois, depois... Não, não é depois! É já! Quem começa, tem de acabar. Ou não.

Tudo isto porque na quinta à noite me disseram: "ah e tal, blá, blá... mas vais saber que é para ti, vais perceber!" Eu sei que é suposto ser surpresa... E sei que só me disseram porque... olha, porque pronto!

Já pisquei os olhinhos, fiz ameaças (também comigo a rir, quem é que fica com medo?), prometi coisas e tudo, mas nada. Há pessoas que aguentam firme!

Desde quinta-feira a morrer de curiosidade...

post à gaja e a desculpa que serve para tudo*

Acho que hoje acordei virada do avesso.
Ou isso ou a puta da tpm...
E como ninguém tem culpa: gajo, desculpa lá o mau feitiozinho... ;)



*e eu que não sou nada dessas coisas.

as voltas da vida


Quando tudo o que previa eram momentos doces, eis que um agri nos veio trocar as voltas. Mas conseguimos dar a volta e torná-lo agridoce. Um misto de sentimentos e emoções, em que fui companheira e amiga. Em que troquei parte da minha vida, por quem precisava de mim ao seu lado. Porque fazia sentido estar ao lado dessa pessoa, independentemente do resto. E porque essa pessoa disse "sim" quando lhe disse que era com ela que queria/devia estar. Porque gosto demasiado dessa pessoa e não conseguia ficar indiferente. Porque fiz o que achei que devia. Simples!

Porque há coisas que não controlamos, que não estão nas nossas mãos. Porque a vida é mesmo assim.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Planos

Planos para os próximos dias:
- pôr a conversa em dia;
- debater ideias sobre a educação da mini-gaja* (como fazer com que ela perceba que a mãe e a tia sempre foram gajas muito atinadinhas?);
- estar com quem se gosta;
- pôr a conversa em dia;
- estar com quem se gosta;
- pôr a conversa em dia;
- fazer planos para o futuro;
- levar na cabeça por causa dos planos para o futuro;
- pôr a conversa em dia;
- debater ideias sobre a educação da mini-gaja* (como fazer com que ela perceba que a mãe e a tia nunca foram gajas de andar na noite?);
- fazer planos para o futuro;
- espalhar merda na ventoinha à conta dos planos para o futuro;
- debater ideias sobre a educação da mini-gaja* (como vamos convencê-la que os gajos não são todos iguais? Ah!! Esta é fácil. Não vamos!);

- estar com quem se gosta!! E isto, sim, é o mais importante!!

* Só isto dá um brainstorming que nunca mais acaba... mas até ela ter idade para perceber, temos tempo!

domingo, 1 de abril de 2012

Blogger

Pois que o blogger tem uma imagem nova.
E como sou uma apressada, resolvi actualizar logo isto...
Entretanto já andei às aranhas à procura de uma cena!!

Estranha-se, mas irá entranhar-se.

virar a página

Algures em 2011, postei isto.
Mesmo eu sabendo que já tinha virado a página, houve duas pessoas que sempre o disseram, pessoas essas que, quase tanto como eu, sabem da minha vida.

Na sexta-feira, porque teve de ser, tive a prova derradeira. Confesso que estava nervosa por saber que iria ter esse encontro, por tudo o que ele envolvia.

Passou, está arrumado! Virei a página. Não há dúvidas.

a semana que passou

Dias para esquecer... Vou à varanda e a paisagem é negra. Vai demorar até que o verde volte a reinar.