sexta-feira, 30 de novembro de 2012

God!!!

Recebi esta sms:

"Acabei de fazer sinais de luzes a uma fulana que não conheço a pensar que eras tu. Lol :)"

Resposta:

"Há mais "carros x" cá além do do padre..."

Parece que o padre encontrou concorrência!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

coisas da tese #5

Escrever a tese é uma canseira...

Agora, sim: eu vou acabar isto até fevereiro de 2013. Tenho a certeza. Mesmo que amanhã comece a panicar outra vez!

domingo, 25 de novembro de 2012

Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra Mulheres

Hoje.

Incrível como este ano já morreram mais de 30 mulheres.

Está no ar uma campanha do Governo e a da APAV também.

Acho que não preciso de escrever o que quer que seja...


sábado, 24 de novembro de 2012

jack #7

Não sendo novidade, é só para lembrar...

coisas da tese #4

Há plano de ataque, há datas definidas para isto, para aquilo... Há metas a atingir.

Há reuniões com a orientadora que duram horas. É nesses momentos que começo a "panicar" e sai-me "eu não consigo acabar isto até fevereiro". Ela diz para eu ter calma, que sim, que consigo. Depois de verbalizar o " eu não consigo", esta frase fica a martelar-me na cabeça, repetidamente.

A parte empírica da coisa deixa-me assim. Mas eu sei que vou entregar a tese na data definida. Por dois motivos: porque não posso pagar mais propinas e porque eu não gosto de falhar. Principalmente por este.

Agora vou ali ler umas cenas...

terça-feira, 20 de novembro de 2012

jack #6

Eu vou provocando, atirando umas bocas, quase que como atirando o barro à parede, para ver qual a reacção dele.

Sabes, jack, no meio da palhaçada, a promessa ficou feita. Um dia, em breve, eu cumpro.

vontade de trabalhar

É contrária à vontade que sinto de dormir... Tentada a pôr a cabeça em cima da secretária.

E dormi umas 8 horas. Se calhar é disso. Ando a dormir muito.

domingo, 18 de novembro de 2012

em jeito de comentário que fiz num post sobre divórcio

É parecido com fazer o luto, mas a pessoa está viva. É o luto da relação. É arrumar tudo na cabeça, nas devidas gavetas e olhar para a frente.
É arrumar a vida em caixotes. É virar a página.
Chorar o dinheiro gasto no casamento? Não. Porque um dia aquilo tudo fez sentido na vida.
O vestido? As fotos? As prendas? Ficam dentro do caixote.
Os planos a dois? Desaparecem!
O "foi melhor assim" e a "vida continua" são mesmo verdade.
O mudar o relacionamento no facebook? Fácil: não é preciso ter lá se és casada, se estás numa relação, whatever.
A família? Não se perde tempo a falar de quem já não está.

Porque há um dia na vida em que acordas e percebes, definitivamente, que aquela foi a melhor opção que poderias ter tomado.

coisas da tese #3

É verdade que estive um ano a pagar propinas e não mexi uma palha. Melhor, não escrevi uma linha.

E agora quero mesmo terminar isto até fevereiro (de 2013, entenda-se). O tempo parece curto para as coisas que tenho para fazer.

Há uma coisa que eu decidi desde início (o início é para aí outubro): a tese não me vai impedir de ir ao cinema, a concertos, de estar com amigos e de quem se gosta, de fazer o que me apeteça, mesmo que isso seja olhar para o tecto.

Basta eu ser organizada. Há tempo para tudo. Tem de haver, a bem da minha sanidade mental.

sábado, 17 de novembro de 2012

pets

Depois de muitos anos cá em casa, de cirurgias aos intestinos, de alimentação própria para cães com a sua doença, de uma infecção urinária, de se ter descoberto na quarta-feira que afinal era um tumor, de ter voltado a casa na 5.ª após mais uma operação, de dois dias sem comer...

... hoje o A. foi para o veterinário e não voltou.

Hoje ficamos mais pobres e vazios. Até o P., companheiro de canil, estranha.

coisas da tese #2

Não fosse o corretor ortográfico e a minha tese não seria escrita em conformidade com o acordo...

(De vez em quando distraio-me e saem coisas daquelas... Corretor? E fatura? Ou ativo?)

coisas da tese #1

A nossa legislação é muito repetitiva. Estou com a sensação que, ao saltar de diploma em diploma, estou sempre a ler a mesma coisa.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

mês e meio

Já deram conta que estamos a mês e meio do ano terminar?

Eu já. E porquê?

Três gajas a tentar combinar um almoço, cujo requisito é que se realize ao fim de semana. Conclusão?! Até ao fim do ano não há fim de semana algum que dê para as três.

Isso e quando me perguntaram "Espero por ti para fazer a árvore de natal?". Duas gajas, ao telefone, cada uma a olhar para o calendário e agridoce diz "mas só já faltam 2 fins de semana para dezembro...". Claro que esperas por mim para fazer a árvore de natal! Não sei se sabes mas essa tradição foi instituída em 2011. E não a podemos quebrar!

Este ano voou ou é impressão minha?!

Em 2013, fazemos a puta da árvore em novembro... ;)
(Ou, um dia ardemos no inferno!)

terça-feira, 13 de novembro de 2012

a saga continua

Sms desta manhã:

"acho que quase ía fazendo sinais de luzes ao padre :) lol"

A saga continua. E ainda bem que já estão todos avisados!

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

jack #5

 
 
Há um ano era sábado. O dia foi cheio de sol e calor. Calor a mais para novembro. A noite estava agradável, mesmo a convidar para uma esplanada, para conversa, atrás de conversa. E a conversa foi tão boa que duas pessoas nem deram conta que estavam sozinhas, que eram os únicos e últimos clientes. Que estavam à espera que saíssem. A noite voou. Tal como voou este ano que passou.
 
Jack, estás à espera de quê?!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

e se

Um dia eu perder a cabeça e disser tudo o quero? E se nesse dia eu não controlar as palavras e acabar por dizer o que não queremos ouvir, mas que sabemos que é a mais pura das verdades?

E se eu arriscasse, como ficariam as coisas?

E se eu corresse o risco?

É mais ou menos isto...


terça-feira, 6 de novembro de 2012

:o


"A million stars up in the sky
Now can you tell me which one am I?
I never felt like this before
And my heart keeps wanting more
Then let’s not hide it, I won’t hide it anymore
Who knows what life is for?"