quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

não tenho palavras

O taxista moçambicano que foi morto por polícias sul-africanos...

Não tenho mesmo palavras para descrever tal crueldade. A sério, que coisa mais nojenta...

nokiazinho RIP

O cabrão do telemóvel passa a vida a morrer e a ressuscitar.

Ofereceram-me um telemóvel, que eu não pedi, nem escolhi... Não gosto, irrito-me só de tentar perceber aquilo. E agora o cabrão do nokiazinho não ressuscita mesmo.

PQP.

ainda falta tanto...

... para o próximo fim de semana prolongado...

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

para não perder o ritmo

Um ano depois, preparo-me para outra mudança...

agridoce júnior 2 diz que este mês de março vai ser só festa!

e nos agradecimentos

"A quem tive de dizer “não”, por ter de trabalhar. A quem deixei de ver e de estar com… Prometo compensar!"


:p

podia dar-me para pior

Dobrar e arrumar roupa.

Organizar artigos, legislação, livros... Separar o que não é meu para devolver.

Seleccionar papel que não interessa...

Serão de hoje.

o que eu me ri agora

A gaja do holter é conhecida na faculdade por "a gaja dos requerimentos".

Há dias eu fui à faculdade e alguém me perguntou se eu era a pessoa dos requerimentos.

A gaja dos requerimentos foi à faculdade e perguntaram-lhe se ela era a pessoa que "ía entregar o resto".

Temos de ir as duas lá aos serviços: a gaja dos requerimentos e a gaja que vai entregar o resto.

eu disse em 2012...

que um dia, as peças do puzzle se íam juntar.

Aos poucos, as peças estão a encaixar...

O que o futuro vai trazer? Não sei... Estou à espera para ver!

leituras antigas

Hoje foi este...
 
E um sorriso na cara!!!
 
Hoje a gaja do holter disse-me que 2013 estava a começar da melhor maneira possível. Muitas mudanças em tão pouco tempo...
 
Será que o tempo lhe vai dar razão? Serei eu paciente...

noites mal dormidas

De há umas noites para cá, eu bem me deito cansada, exausta... Mas dormir?!

À hora de almoço agridoce júnior 2 (ler com tom irónico, imaginar gajo de 25 anos a olhar para mim, com cara de puto, aos pés de quem eu sofri, como irmã mais velha... fica para outro dia!): "Hoje já vais dormir! A tese já foi... Quero ver na véspera da defesa!".

Uma irmã ouve cada coisa...

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

esta noite...


"agridoce, sábado de manhã que vais fazer? Dormir? Precisas de descansar..."

"Se calhar é boa ideia, mãe."

"Não queres ir comigo a x, para irmos ver a feira lá ao pé do sítio tal?"

"Humm... Isso é cedo?"

"blá, blá, blá, blá... Quando é que começas a preparar a defesa?!"

"Mas tu pensas que eu vou fazer 200 slides? São 15 minutos!"

"Pois e tal, sempre tudo para a última, blá, blá, blá... viu-se agora, blá, blá, blá..."

"Então mas eu não tenho de descansar?!"



agridoce filha 1 - 0 agridoce mãe



loucas

Depois de enviar as teses (a minha e a da gaja do holter) para impressão, de ter perguntado se estava tudo ok... Liguei à gaja passado um bocado.

Pensei dizer-lhe que estavam com um problema e não havia impressões para ninguém... Mas comecei a rir assim que ela atendeu o telefone. Ainda saiu um "está tudo a arder!" e ela, com falhas na rede, grita do outro lado "O QUE É QUE ESTÁ A ARDER? AS TESES?".

Era suposto ela já me conhecer e não se assustar com estas coisas.

É por isto (e muito mais) que ela tem umas linhas nos agradecimentos. E o que me custou escrevê-las sem usar linguagem menos própria?!

F***-se, V., já está!!!



agora, sim!

Já seguiu para impressão!

Para a próxima: ler muito bem as instruções antes de começar a escrever.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

post com linguagem imprópria

E se esta merda fosse assim e mandasse foder as putas das regras das formatações?!

Quem me mandou ir ver melhor as regras dos espaços e dos parágrafos e puta que os pariu a todos...

domingo, 24 de fevereiro de 2013

missão cumprida!!!

Está escrita.

Falta conferir se está tudo ok com as formatações, bibliografia, índice... Fica para amanhã. Vou ver séries! :D

se a dropbox estoura

Estou lixada, mas com f...

Vamos copiar para a Cloud.

Era azar a mais.

ataque de pânico


Falta tão pouco para acabar esta porcaria e hoje é que me deu o tilt...

Agora que já me controlei, vou meter mãos ao trabalho!

Fraquinha... Tens idade para juízo, gaja.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

eu gosto de desafios...

Na altura que era suposto decidir sobre o que ía investigar na tese, a minha vida estava virada do avesso...

Tive o bom senso de pensar que o melhor era escolher um orientador que me orientasse de facto, pois para me desorientar bastava (basto) eu!

Algures em junho de 2011, numa bela esplanada, a minha (futura) orientadora disse que tinha um tema na manga, que havia pouca coisa feita, aliás em Portugal nem havia nada feito...

agridoce diz: "Pára tudo! Como é que é, não há nada em Portugal sobre isso?!"

Alguém deixa descair: "A mulher 'tá doida..."

agridoce disse: "Estás feito, isso é para mim. Preciso de um desafio desses!"

fevereiro de 2013... Para a próxima, agridoce, pensa bem no que te vais meter!  Mas, caramba, não há nada feito sobre o tema em Portugal. Nada!

E isto vai mudar.



constatação do dia

Porra... Faltam 3 meses. E vão passar a voar.

não sei se isto fica assim...

Estou indecisa.

Isso e porque tenho uma dúvida: vou acabar de ver o episódio de "The Good Wife", vou dormir, ou continuar de volta do template?

Não, não! Tese não. Não são horas. A probabilidade de sair asneira é enorme!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

apeteceu-me

Foi isso...

Isso e os comentários não aparecerem.

eu quero...

... mas a prioridade é outra.

Há uma parte da minha vida que está à espera há umas semanas. Eu quero começar a planear. Mais do que isso, eu quero agarrar nas minhas tralhas e começar. De novo. Mais uma vez! Apagar memórias, encher sítios de novas pessoas, de festas, de jantares, de alegria. De novas memórias! De pintar paredes, de mudar!

Eu, sozinha...

coisas da tese # não sei quantos e não me interessa

Descobri um sítio, graças a um amigo, onde as impressões ficam abaixo dos 3 dígitos (em euros). Fazem a encadernação conforme as regras, gravam cd's, tratam de uns autocolantes todos giros para os cd's...
 
Sair de lá e enviar a seguinte sms: "Gaja, no sítio da impressão tratam de tudo. Só não fazem a tese..."
 
E a outra gaja, a companheira desta luta, sorriu e acalmou... Ainda bem que ela anda com um holter. Cá para mim ainda a internam hoje. Esperta, a gaja!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

coisas da tese # não sei quantos e não me interessa

A (puta) da tese anda a distrair-me... Não pode ser. Eu não posso deixar de estar atenta ao mundo que me rodeia. Andam aí gajos novos e nem me apercebi!! Dahh... ;)

Ando farta, farta, farta... Vejo a luz ao fundo do túnel, mas sei que o comboio ainda me vai passar por cima. Umas quantas vezes... Hoje à noite, por exemplo. E amanhã e sexta... E sábado?! Sábado vão ser muitos comboios...

(A minha sanidade mental já não é a melhor!)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

para o gajo dos pasteis de nata

É só para dizer que fiquei contente...

Ainda bem que não guardei as natas: a esta hora estavam cheias de bolor!!

:p





terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

9 dias...

Faltam 9 dias...
Depois de um fim de semana enfiada na cama, a ben u ron e brufen, com febre, tosse e essas cenas... De uma segunda feira com ligeiras melhoras, e de uma terça em que não me sinto nada bem...Eu só quero escrever alguma coisa de jeito e não sai!

Daqui a pouco tenho reunião com a orientadora e vou dizer-lhe qualquer coisa do género: "Olha, S., as minha regressões não valem uma merda!"

Depois disto, a coisa só pode correr bem.



segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

abrir mão


Gostar ou amar alguém também é saber deixar ir... Mesmo que a esperança do regresso seja pouca ou nenhuma.




sábado, 2 de fevereiro de 2013

eu, ele e o facebook

Eu e ele somos amigos. E também somos amigos no facebook.
É provável que quem esteja de fora, ache que as nossas trocas de comentários indiciem que temos uma relação, para lá da de amizade. Não temos. Nunca teremos, nem nunca tivemos. As nossas orientações sexuais são diferentes e eu, das suas mais recentes amizades, fui a única que percebi. Foi eu que ouvi "Tenho uma coisa para te contar, mas não sei se isso vai mudar alguma coisa." e respondi "Não precisas de contar nada... E isso não muda o que quer que seja."
Portanto, amiguinhos do facebook, continuem lá a acreditar que eu e ele temos um caso. Enquanto vocês andam distraídos com os nossos comentários, eu o Jack passamos despercebidos. Para já, é isso que se quer.
Até a minha orientadora (que o conhece há muitos mais anos do que a mim) acha que eu e ele temos "um caso". Como é que é´possível ela nunca ter percebido?

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

não gosto nada

Desta estranha sensação que se apoderou de mim...

Preciso de paz de espírito. E não a tenho.

Complicadas as mulheres?! Nada disso.