domingo, 31 de março de 2013

e o domingo de páscoa é um bom dia...

... para enviar a declaração de IRS.

Agora, Gaspar, manda para cá o reembolso, que as minhas retenções na fonte já estiveram do vosso lado muitos meses.

dos dias agri

Acho que estou a ficar farta de remar contra a maré...

Acho que está a chegar a hora de baixar os braços, virar a página e continuar...

Acho que está na hora de deixar ir. Talvez de chorar para aliviar.

Depois? Depois, chegará a hora de levantar a cabeça e sorrir. E continuar a viver. Porque a vida não pára.

Se era isto que queria? Não, mas parece que não tenho opção. A realidade é o que é.

segunda-feira, 25 de março de 2013

:s

Eu sabia que depois da tese, a vida não ía ser fácil.

Quase oito da noite e eu não largo a papelada.

Quero ir para casa e dormir...

do fim de semana

O facto de eu ter dito que no sábado estava na capital para um concerto, motivou alguns comentários... Não, não estive no Pavilhão Atlântico. E de repente percebi por que raio o comboio ía tão cheio.
 
Fui ao Coliseu. Grande, grande noite!
 
De alma cheia! Mais fins de semana assim precisam-se!

quinta-feira, 21 de março de 2013

manter o contacto

Uma pessoa casa e descasa... E aqui pelo meio há outras pessoas.
 
Depois, a bem da sanidade mental, terá de se traçar uma linha. E essa linha nem sempre é fácil de traçar, ou porque não se sabe onde, ou, simplesmente, porque sim.
 
E há aquelas pessoas que, independentemente do laço familiar, continuam a querer saber de nós e a ficar contentes com as nossas conquistas.
 
O fim da saga mestrado foi partilhado com uma dessas pessoas. A única reclamação que fez foi ter ficado revoltada por eu ter demorado alguns dias a dar a notícia! Quer saber qual a próxima etapa da minha vida... Essa não tenho estofo para lhe dizer. Embora, com toda a certeza, ela saiba porque de burra não tem nada.
 
Às vezes tenho saudades dela... Se calhar, um dia destes, ligo-lhe para irmos lanchar. Vou pensar nisso!


ando há mais de uma semana

Com o mesmo trabalho. Sempre que acho que conseguir acabar, mais um contratempo...

Estou farta desta merda...

Era só isto.

quarta-feira, 20 de março de 2013

pensar antes de abrir a boca

Reconheço que às vezes, digo as coisas sem pensar nelas...

Uma vez, em conversa com o Jack, disse: "Se não gostas, comes mais para aprender a gostar!"

:o

Gargalhadas!

terça-feira, 19 de março de 2013

a minha auto-estima anda lá em cima

Este fim de semana fui com agridoce mãe visitar agridoce avó. agridoce neta desnaturada não ía à aldeia há muito tempo.

Típico de aldeia, no café encontra-se toda a gente! agridoce mãe encontra sempre conversa. Conversa para aqui, conversa para ali e a Lurdinhas vira-se para mim:

"Então e a agridoce tem vinte e quantos?!"

segunda-feira, 18 de março de 2013

ninguém no seu perfeito juízo

Convida amigos muito próximos e irmãos para um lanche em casa, para depois acontecer disto:
 
- "Passa lá em casa, que eu sozinha não consigo segurar o frigorífico e ligá-lo à ficha e os vizinhos não estão."
 
- "olha, júnior 1, sagres ou super bock?", "É pá, tanto faz! Não posso falar: estou a segurar o frigorífico!!!"
 
(Cheguei lá e a cena do gelo estava no congelador cheia de água!)
 
- "Gaja, estou sem gás. Tenho de ligar para o piquete de emergência. Abri muito rápido a torneira de segurança. Sagres ou super-bock?",  "Fresca!"
 
- "Ó pá, tu traz uma toalha de mesa, que eu não encontro."
 
- "agridoce, onde é que estão os talheres?", "Huuummm... Não sei! Mas encontrei o tira caricas! E o saca rolhas!"
 
- "Precisas de quê? Não sei... Vou ver se encontro nos caixotes."
 
- "Quem quer gelo para o Beirão?", "Eu sabia que tinha tido uma boa ideia!"
 
- " A net é alguma coisa de jeito para ver o SLB?"
 
- "Onde tens o cabo HDMI para ligar o portátil à TV?", "Não tenho!" 
 
Resumindo: a malta comeu e bebeu. E ainda viu a 1.ª parte do jogo.
 
E assim se começou a encher uma casa de vida e memórias.

sexta-feira, 15 de março de 2013

estou viva

Ora bem... Pelo que me a "minha" claque disse (e vale o que vale!!), a apresentação correu bem e na parte em que tive de responder ao arguente também estive bem.
 
O pior foi mesmo o que eu estava à espera: a tese foi atacada pelos pontos fracos do modelo estatístico. Mas eu aguentei (quase poderia dizer firme e hirta...).
 
Saí de lá um bocadinho desiludida, mas há que ver o lado positivo: estou livre!!! Já não era sem tempo!

a defesa

Pois que à hora que o blogger publicar isto, a defesa já terminou!

Capítulo "mestrado" encerrado!!


quinta-feira, 14 de março de 2013

pipocas era boa ideia

mas a preguiça... é maior!!

E não tenho necessidade de me encher de porcarias a esta hora, quando vou dormir não tarda...

Ainda se fosse queimar calorias...

suspiro

Aiiii...

Ganha juízo, agridoce!

(provavelmente é post incompreensível!)

hipoteticamente #5

O facto de tu não estares convencida, significa o quê exactamente, agridoce? Que estás em negação ou que te estás a preparar? Será que está na hora de ouvir a razão?

quarta-feira, 13 de março de 2013

não sei que título dar

Estou na minha casa, a postar no blog...

Aos poucos vou-me habituando à ideia. Depois da defesa será definitivo.

terça-feira, 12 de março de 2013

ir com a cara ao chão

Saber que vocês os três estão cá e vão estar quando eu for com a cara ao chão...
 
Engraçado como dois deles são as minhas mais recentes amizades. Caramba, o mestrado serviu para alguma coisa!
 
A outra... Bem, a essa já não preciso de dizer o que quer que seja. Quando atende o telefone dispara logo a matar e a pergunta que faço é "Mas eu liguei-te mesmo porquê?". 15 anos de amizade. É isso!
 

eu vou arder no inferno

Será que vai haver fumo branco?

Parece uma novela...

hipoteticamente #4

Será que algum dos dois, ela e ele, perceberam? Ou será  que...?

(a curiosidade deixa-me assim...)

segunda-feira, 11 de março de 2013

aos poucos volta a ganhar forma

Os caixotes já saíram do sótão e estão confortavelmente empilhados num quarto.

Embora ainda não seja muito significativo, há coisas que mudaram de sítio.

Há um quadro novo que faz todo o sentido (diz "I will survive").

Há coisas arrumadas no sítio, embora tenha sido necessário contrariar a memória, para não ocuparem os mesmos sítios.

Há vizinhos que perguntam "já cá ficas hoje?".

Aos poucos ganha contornos novos. E precisa urgentemente de memórias e de pessoas novas, de alegria... De casa cheia!

o dia D

Está para breve.

Não, não estou nervosa. Nem ansiosa. Quer dizer, estou com vontade que o dia chegue para arrumar de vez com isto tudo!

E desinstalar o SPSS que só está a ocupar espaço. Só isso!

gaja do holter

Hoje é o dia D.

E eu vou lá estar a dar apoio moral.

Não, o meu dia D ainda não aconteceu!

sexta-feira, 8 de março de 2013

...

Agora explica-me...

hoje estou como a Geri

Quanto mais choro...

Não resolve, não muda, mas também não alivia.

dia da mulher

Não sou nada de jantares e cenas do dia da mulher.

Mas agradeço a todas quantas lutaram por nós.

não sei o que sentir

Não sei o que pensar...

Não está certo. Não está.

Eu devia estar feliz, porque há uma parte da minha vida que está prestes a mudar. Mas não estou. Essa é que é a verdade...

quinta-feira, 7 de março de 2013

fingir

Há segredos do shiuuuu que me dão a volta...

Porque um dia eu não aguentei mais, não deu mais para fingir... Porque já não era eu. Eu, a minha vida, o meu bem-estar (acima de tudo o psicológico), a minha alegria, a minha felicidade... Onde estavam? Aquela já não era eu.

Como é que alguém aguenta?!

a meio gás

Hoje isto não está nada fácil...

Acho que precisava de uns dias de descanso.

tem dias agri

Dias cinzentos, em que a mente teima pensar no que não deve. Ou deve, mas não quer. Porque quer perceber, mas não percebe. Porque sabe que quer diferente, mas não pode ser. Mas não sabe nem entende. Tenta juntar o puzzle, mas não as peças não encaixam. E questiona, refila, pergunta, diz coisas sem pensar...

E depois pega no telefone e do outro lado ainda espalham mais merda na ventoinha. Certo, foi para isso que, no fundo, pegou no telefone...
 

quarta-feira, 6 de março de 2013

terça-feira, 5 de março de 2013

amy


...

Por alguma razão, há uns anos valentes (agora até me doeu a alma) copiei isto:
 
"Para as mulheres há sempre uma razão. Porque estão sempre a pensar. E o pensamento delas não tem limites. Nos homens a inteligência tem sempre um quê de esforço - nas mulheres é natural. Nem dão por isso. Nasceram assim. Em certos casos chegam a lamentar-se. Sabem que as prejudica. Não querem, ao contrário dos homens, ser superiores - mas são. E não há nada a fazer."
 
Cemitério de Raparigas, Miguel Esteves Cardoso

ganha juízo, pá!

E hoje foi dia de me rodear de quem gosto.

A gaja do holter e a mãe da mini gaja substituem-se uma à outra. Na ausência de uma, é a outra que ouve os desabafos da minha vida.

Ainda bem que elas já se conheceram. Só temos mesmo de promover mais encontros.

1.ª compra: minis... :p

hipoteticamente

Se te pedissem, deixavas tudo e mudavas de vida?

hipoteticamente

Deixas que o passado te arruine o presente (e quem sabe o futuro) e não mexes uma palha?

segunda-feira, 4 de março de 2013

oi?

O OMG (não, não é oh my god!) diz que as pessoas não sabem viver sozinhas.

Ó pá, tu não me metas macaquinhos no sótão!!!

as perguntas retóricas...

... vão passar a chamar-se "hipoteticamente".

Assim já respondem?!

:p

e de repente

Fiquei com (muito) tempo livre para pensar...

pergunta retórica

Se eu fechar os olhos, quando os abrir o computador já enviou as declarações todas que tenho para enviar até dia 10?

(não mas se fechares o blogger, é capaz de dar jeito...)

pergunta retórica

Uma relação com prazo de validade tem futuro?

domingo, 3 de março de 2013

da vida

Este blog é lido por pessoas que me conhecem, pessoas que fazem parte do meu dia a dia. Por algum motivo, mostrei-lhes, um dia, o blog. Não são muitas, mas são aquelas que não virão aqui comentar que eu sou a fulana tal. Ou que não dirão que eu tenho um blog e que sou a agridoce.

Já serviu para dar recados a algumas pessoas, ou para demonstrar o quanto são importantes na minha vida. E porque há uma pessoa que recentemente descobriu isto, este recado é para ela. Desculpa, mas foi a forma que encontrei para o fazer... 

Eu já estive na tua situação. Sem saber que rumo dar à minha vida, sem encontrar o norte. Parecia que tudo estava contra mim... Um dia, as coisas resolveram-se e hoje tenho trabalho (embora tenha engolido um sapo maior do que eu...).

Um dia, esse há menos tempo, também tive de agarrar nas minhas tralhas, encaixotar a minha vida e voltar para casa dos meus pais. Sempre encarei a situação como provisória, facto que fiz questão de lhes dizer. Fiquei sem o meu espaço, sem o meu canto. Tive de me readaptar a viver com eles. Sem dúvida, que nos primeiros tempos foi fundamental para manter o equilíbrio, mas às vezes só apetece gritar com toda a gente!

O fim do ano trouxe a resolução de um problema. Se parar para pensar, meti-me numa aventura, que, obviamente, espero que corra bem!

Portanto, faz favor de ter atitude positiva e de acreditar que as coisas vão mudar! Mesmo nos dias escuros e cinzentos como hoje, esse é o caminho. E se te der para bater com a cabeça nas paredes, faz como eu cheguei a fazer: vai apanhar ar. Rodeia-te de quem gosta de ti! Porque isso também ajuda! 

Sim, sim, é para ti, R. 

;)





último post

Está mesmo, mesmo a chegar ao fim a aventura da tese.

É verdade que durante um ano não escrevi uma linha, paguei mais um semestre de propinas, vi o cenário negro, fiz em menos de 4 meses o que era suposto fazer ao longo de um ano.

Houve uma altura em que pensei baixar os braços, mas sem desistir. Não entregar em fevereiro mas em julho. Mas como 3 x 6 = 18 e vai 1... Mais propinas?! Nem pensar! Portanto, tratei de levantar a cabeça, meter mãos à obra com os dados que tinha (passei de 308 observações para 168, mas ainda assim fiquei com uma amostra de 54,4,% face à população)... Depois a frustração de não ter variáveis com significância estatística e de ver o tempo a escorrer-me entre os dedos. Decidir que não tinha tempo para mais e que, quer a orientadora concordasse, quer não, eu avançava com o que tinha. Sugestões para investigação futura não iriam faltar!

Hoje domingo, 3 de março, 15 horas, tenho a apresentação pronta. A defesa podia ser já amanhã. Há grande probabilidade de ser ainda esta semana, daí a pressa em ter a apresentação pronta. Só me falta ler tudo muito bem lido, preparar-me muito bem para 2 perguntas que são quase certas e esperar que as outras que me façam não sejam nada de especial. Ahhh! Eventualmente, fazer uma errata!!!

Se estou nervosa? Não. A minha orientadora e a gaja do holter ficaram mais nervosas do que eu, perante uma defesa já esta semana. Conheço as 3 pessoas para quem vou falar. Acho que fico mais nervosa por o agridoce júnior 2 ir assistir, do que pelo júri.

Portanto, este é o último post dedicado à tese. O próximo e derradeiro será sobre a defesa!
:)

Objetivo: arrumar de uma vez por todas a tese. Mudar de casa no próximo fim de semana. É isto.

como distrair o arguente

Caixas de texto que entram, outras que saem... Outras que ficam. Só falta animar com sons.

Já disse que encontrei falhas no índice?!

sábado, 2 de março de 2013

ontem no facebook

Escrevi um post sério. Juro.

Os parvos (lol, gosto muito deles) dos meus amigos (dois deles, apenas!) foram logo armar confusão e o que era uma coisa séria e profissional virou logo a puta da loucura!

Conclusão: esquece lá os posts sérios e profissionais!

e se ontem a probabilidade era de 80%

Hoje aumentou para 90%...

Este fim de semana a apresentação tem de ficar pronta. Jesus, que nem me dão tempo de me habituar à ideia!!!

sexta-feira, 1 de março de 2013

fumo branco

Pois... Claro que o carro do padre não podia deitar fumo branco!!!

E porquê???!!!!!!!!


Ahahahahahhahahh!!!


(acho que a tese deu cabo do resto...)

aiiiiiiiii

Depois deste...

Toca o telemóvel...

orientadora: Estás sentada?

agridoce: claro que estou! (oh foda-se, queres ver que fiz merda da grande e não dei conta?)

orientadora: tu prepara-te que parece que há probabilidade de a tua defesa ser mais cedo do que o previsto.

agridoce: mais cedo quando?

orientadora: daqui a x dias.

agridoce dá uma gargalhada e diz: por acaso, já tinha pensado preparar a apresentação este fim de semana!

x dias = menos de 2 semanas...

também este?

Hoje, durante a manhã, num chat qualquer:
agridoce: :p boa sexta!

agridoce júnior 1: p ti tb.

agridoce: até logo. **

agridoce júnior 1: já tens a apresentação feita?


carro da agridoce vs carro do padre cá da terriola # 2 ou 3

Eu não sou de intrigas, mas o meu também começou assim... A deitar fumo preto.

Ora como eu percebo de mecânica a potes, cheira-me que o carro do padre não tarda precisa de um turbo.

E isso leva-me a outro pensamento...

Ahhhhhh!!! Envelope da congrua numa caixa de correio de um escritório...

(eu vou arder no inferno...)