domingo, 3 de março de 2013

da vida

Este blog é lido por pessoas que me conhecem, pessoas que fazem parte do meu dia a dia. Por algum motivo, mostrei-lhes, um dia, o blog. Não são muitas, mas são aquelas que não virão aqui comentar que eu sou a fulana tal. Ou que não dirão que eu tenho um blog e que sou a agridoce.

Já serviu para dar recados a algumas pessoas, ou para demonstrar o quanto são importantes na minha vida. E porque há uma pessoa que recentemente descobriu isto, este recado é para ela. Desculpa, mas foi a forma que encontrei para o fazer... 

Eu já estive na tua situação. Sem saber que rumo dar à minha vida, sem encontrar o norte. Parecia que tudo estava contra mim... Um dia, as coisas resolveram-se e hoje tenho trabalho (embora tenha engolido um sapo maior do que eu...).

Um dia, esse há menos tempo, também tive de agarrar nas minhas tralhas, encaixotar a minha vida e voltar para casa dos meus pais. Sempre encarei a situação como provisória, facto que fiz questão de lhes dizer. Fiquei sem o meu espaço, sem o meu canto. Tive de me readaptar a viver com eles. Sem dúvida, que nos primeiros tempos foi fundamental para manter o equilíbrio, mas às vezes só apetece gritar com toda a gente!

O fim do ano trouxe a resolução de um problema. Se parar para pensar, meti-me numa aventura, que, obviamente, espero que corra bem!

Portanto, faz favor de ter atitude positiva e de acreditar que as coisas vão mudar! Mesmo nos dias escuros e cinzentos como hoje, esse é o caminho. E se te der para bater com a cabeça nas paredes, faz como eu cheguei a fazer: vai apanhar ar. Rodeia-te de quem gosta de ti! Porque isso também ajuda! 

Sim, sim, é para ti, R. 

;)





Sem comentários:

Enviar um comentário

Cenas que te passaram pela cabeça, quando leste as minhas cenas!!