sexta-feira, 30 de agosto de 2013

relato de uma noite de sexta feira, em modo caseiro

Os vizinhos do prédio da frente continuam a falar alto dentro de casa deles... E eu continuo a ouvi-los.

No parque verde cá do sítio (em linha recta devem ser uns 200, 300 metros) está a decorrer a apresentação da candidatura de uma das listas à junta de freguesia... Ouço alguém a cantar, mas não me encanta.

É que não me está nada a apetecer fechar a janela... Mas parece que é a única forma de estar sossegada e em paz.



quinta-feira, 29 de agosto de 2013

os salários e o fmi

Descer o salário mínimo... principalmente para os mais jovens.

Ora expliquem-me, como se eu não fosse uma gaja licenciada em economia (ups!), em como é que isto poderia beneficiar a nossa economia???

Assim só de repente: menos rendimento disponível, menos consumo... menos consumo, menos produção; menos produção, mais desemprego; menos consumo, menos impostos; menos empresas, menos impostos... mais desemprego, menos contribuições para a segurança social; mais desemprego, mais prestações sociais...

Eu gostava que os senhores do FMI vivessem com o salário mínimo nacional. E os políticos.


esse pensamento de encerrar o blog

Sim, senti-me contagiada pelo teu post, Suri!

Se hoje me passasse pela cabeça encerrar aqui o tasco, o motivo seria um e apenas um: alguém com quem tive um relação e que costumava (ou costuma, sei lá) ler o blog. 

Porquê? Porque muitas vezes deixei de escrever coisas que poderia perfeitamente partilhar com a blogosfera, porque ninguém sabe quem eu sou. E se quis sair da minha vida, também não tem de saber por mim via blog. Ressabiada?! Não! 

Eu sei o que vocês estão a pensar, R. e C.!!! E a gaja do holter também! 

Portanto, se algum dia este blog desaparecer ou eu deixar de escrever... Das duas uma: ou passei-me de vez ou aconteceu-me alguma coisa! 

terça-feira, 27 de agosto de 2013

eu acho uma boa ideia!

Hoje fui jantar a casa da gaja do holter.

Como jantamos cedo houve tempo para tudo: conversas de adultos, brincadeiras com a Nana (é assim que a criança diz o nome dela), apoio moral a tarefas domésticas, babysitting...

Às tantas, eu a fazer desenhos com a Nana:
- Sabem aquelas tintas de ardósia? Ficava fixe do quarto da Nana para ela desenhar com giz!!

Só sei que senti dois olhares fulminantes na minha direcção. Mas só a cara deles valeu a pena!!

Continuo a achar uma ideia muito fixe! Como parece que não pega, vou ter de me ficar com kits de pintura, carimbos, ... essas cenas!


eu não entendo...

Aliás, nem deve ser para entender, como muitas outras coisas neste país...
 
Não entendo como é que, ano após ano, a floresta continua a arder. Não entendo a reportagem que vi de um dos incêndios do fim de semana: numa aldeia bem próxima, dia de festa, procissão... foguetes! Como?! Mas as pessoas não têm noção?!
 
Não entendo como não há prevenção. Não entendo por que não há guardas florestais, porque as casas dos mesmos estão votadas ao abandono. Não entendo por que é que, de facto, não se responsabilizam os donos das matas pela sua limpeza...
 
E custa-me, como hoje de manhã, ouvir as notícias de que morrem bombeiros...

domingo, 25 de agosto de 2013

tardes de domingo

Hoje fui até à praia, mas vim de lá corrida tal era a ventania. Se fosse só o vento ainda se aguentava, agora começar a levar com areia...

Cheguei a casa cedo. Já não me lembrava que as tardes de domingo são uma nódoa... Será que voltam a dar filmes e acabam aquelas coisas?! 

Liguei o pc à televisão e está a ver séries... Só me lembro de desligar a televisão. Acordei eram quase nove da noite.  A sesta de fim de tarde soube-me bem, mas continuo cheia de sono.

Amanhã é dia de voltar ao trabalho... E o vizinho de cima voltou ao registo do choro em altos berros.

uma semana passa a voar

E amanhã já é segunda feira...



sábado, 24 de agosto de 2013

as voltas da vida

Quando eu andava no secundário (portanto, há pouco mais de meia dúzia de anos...), ele tinha uma paixão assolapada por ela... Ela dava-lhe com os pés.

Ela, grande amiga de agridoce, seguiu a vida... Mas a puta da vida dá muitas voltas e as coisas nem sempre têm um final feliz. 

Mas... hoje o dia foi feliz! Hoje eu estava lá e vi-os casar. Eu e mais uns quantos sempre a bater no mesmo: o rapaz tanto esperou que agora merece que seja mesmo para sempre!

E parece que quem espera, sempre alcança!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

parece que estou de férias

Eu, os lenços de papel, as gotas para o nariz e o Ilvico...

Ainda bem que estas são as férias caseiras.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

coisas que me deixam curiosa

O que será que significa

"A resolver assuntos de extrema importância para o futuro da Nação!", no chat do google de alguém!!!

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

agridoce e agri-júnior 2

Discussão ontem...

Com efeitos secundários.

Se tens tomates para umas coisas, meu querido irmão, também deverias ter para outras. Como por exemplo, saberes separar a nossa discussão do evento de amanhã. Mas pelos vistos, não. Cresce, pá! Ou só és adulto para algumas coisas?

Só para que conste: não, não é um recado.

as relações e o facebook...

Será que a malta usa aquilo para esfregar na cara de alguém?

Numa relação, é complicado, whatever... Mais valia estarem calados!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Jack, ainda cá vens?! Recado para ti...

Só me apetece agarrar no telefone e insultar-te.

Agora, depois de confirmar uma suspeita, só me apetece gritar-te que és um cabrão de merda, porque a culpa é tua.

Mas quem me mandou a mim ser parva, acreditar que sim, que era possível, apesar de todos os mas, e recusar os convites que recebi? Quem, quem me mandou acreditar em ti, em nós? Ahhh... Espera, o meu coração, esse idiota.

A culpa é tua! E minha, que também lá estava...

Momento agri-ressabiada... Um bocado mais leve agora.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

a vida compõe-se

No espaço de uma semana, 3 entrevistas.

No espaço de uma semana, 3 pessoas muito próximas começaram a trabalhar.

Tudo na mesma semana.

Aos poucos, a vida compõe-se...

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

não sei o que tenho

Já passa do meio-dia...
Já mandei cafeína para dentro...

Mas os meus olhos só querem fechar-se...

Acho que preciso de férias.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

"E como é que te estás a organizar na tua casa e sozinha?"

Esta é a pergunta do dia.

Pois é. Há 4 meses atrás decidi dizer à agri-mãe que vinha dormir cá, embora 2 segundos depois lhe tenha dito logo "1 de abril!!". 

Nesse dia vim só com o essencial para uma noite, convencida que na noite seguinte lá estaria em casa de agri-pais. Mas não, vim e fiquei de vez.

De repente, tive de voltar ao modo dona de casa e já não estava habituada. Mas sabe bem ter o meu canto, as minhas coisas. 

A casa ainda não está como eu gostaria que estivesse.Há coisas que quero mudar: pintar paredes, encher paredes de quadros, molduras, simplesmente mudar.

No entanto, as memórias de outra vida, o que cá ficou... Não fizeram estragos emocionais. Não penso de todo nisso. E esta tranquilidade em que vivo, numa casa que já partilhei com outra pessoa, numa casa pensada, mobilada e decorada a dois, dá-me a certeza que, um dia, a decisão que tomei foi a melhor da minha vida.

Por isso, R., acho que me estou a organizar lindamente. E estar sozinha é bom. Tudo encarado como normal. Sem filmes, sem stresses. Claro que, de vez em quando, farto-me de mim... Mas para isso é que servem os amigos, os meus pais e os agri-júniores!