segunda-feira, 4 de novembro de 2013

a vida fez-me ver coisas de perspetivas diferentes

Estive meia hora ao telefone com a minha advogada (e ela também é minha cliente), a pensar sobre como resolver um problema que surgiu com mais um divórcio...
 
A saber:
- não vale a pena casar; só gente doida é que se mete nisso;
- havendo casamento, o melhor é ser com separação de bens;
- havendo casamento, se o regime for comunhão de adquiridos, se se lembrarem de constituir uma empresa, o mais seguro é serem os dois gerentes;
- havendo filhos... para isto ainda não arranjei uma solução. Daí que hoje, mais de 2 anos depois, continue a dizer "Ainda bem que não tive filhos."
 
Chamem-me fria, má, calculista... Um divórcio pode mesmo ser uma carga de trabalhos.
 
Bem me disse ela que o meu tinha sido um mar de rosas...

34 comentários:

  1. Blá blá blá, blá blá blá... quando as pessoas se apaixonam e pensam que encontram o tal amor, casam, descasam, casam de novo e descasam.... and so on!

    Desistir é próprio dos fracos.

    :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não podem fazer as coisas de maneira diferente?!
      Podes ter a certeza que se voltar a casar (sim, não digo nunca. Sou doida, não aprendi à primeira!) uma das condições do contrato é a separação de bens.

      Quem falou em desistir?

      Eliminar
    2. Blá blá blá, blá blá blá... já casavas outra vez, é o que é!!

      agri-casadoira :p

      Eliminar
    3. É isso, é...
      Olha eu já a caminho da Conservatória!

      :p

      Eliminar
  2. A solução para isso tudo é não ter nada.. o amor e uma cabana e a cabana alugada! Em caso de separação vai cada um para seu lado, mais pobre do que antes porque agora nem amor tem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há dias disse isso da cabana alugada ao agridoce júnior 2.
      Depois gerou-se uma discussão à mesa, a três... Conclusão: emancipação feminina! Felizmente já não casamos para sair debaixo da "asa" dos pais e nem dependemos de maridos...

      Eliminar
  3. filhos... foi a unica coisa k fiz de errado numa relaçao a dois...
    adoro-os mas agora estou ligada a ele p sempre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, tu também me fazes lembrar alguém... Como a amiga ali debaixo. Salvo seja!

      Pois... Sei que me facilitou imenso a vida não os ter tido.

      Eliminar
  4. Uma vez ouvi: casa quem não tem juízo, quem tem juízo não casa.

    Profundo, não é? *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito!!!
      Ver se não me esqueço disso!
      **

      Eliminar
  5. quem nunca o foz acho que o deve fazer e esperar que seja mesmo para a vida, agora fazê-lo segunda vez é que nem pensar!
    O meu nesse aspecto foi mesmo fácil de resolver: casa = minha, carro = meu, simples! Nada a dividir, nesse aspecto (e só nesse aspecto) foi rápido de dissolver. A parte dos filhos é que nem quero imaginar como teria sido se os tivesse tido, hoje em dia sinto-me mesmo aliviada por tal não ter acontecido.

    ResponderEliminar
  6. Temos de ser práticos e deixar de pensar que tudo são rosas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pior é quando a visão anda turva...

      Eliminar
    2. O segredo está em não deixar turvar...

      Eliminar
    3. Sabes de alguma coisa na vida que seja fácil?...

      Eliminar
    4. Pensei responder-te dormir... Pior é quando as insónias não deixam!

      Há muitas coisas fáceis na vida. Nós é que a complicamos demasiado.

      Eliminar
    5. Concordo que complicamos...mas acho que (quase) nada é simples :D

      Eliminar
    6. Quase nada é exagero...

      :p

      Eliminar
    7. É nada...há sempre implicações, mesmo para as decisões mais básicas que tomamos.

      Eliminar
    8. Eu quero contrariar-te mas não consigo. Decisão simples: não respirar mais. Implicação: ficar roxa. Decisão simples: terminar sessão do blog. Implicação: trabalhar.

      Toma, leva lá a taça... :p

      Eliminar
    9. Não respirar mais é simples?...para mim não...

      Eliminar
    10. Mas quem disse isso?!

      Dá-me lá um exemplo de uma coisa simples.

      Eliminar
    11. Tu: "Decisão simples: não respirar mais".

      Uma decisão simples...olhar para o lado...

      Eliminar
    12. Olhar para o lado apenas para apreciar a paisagem, ou fingir que não se passa nada?! Só a primeira hipótese me parece simples.

      Eliminar
    13. Então provaste a minha teoria :D

      Eliminar
    14. Nem por isso. Sabes porquê? Porque olho para o lado a apreciar a paisagem e a minha secretária é um monte de papel!
      Depende... do ponto de vista!
      :p

      Eliminar
    15. Então e se olhares para fingir que não se passa nada?

      Eliminar
    16. Não é opção! Isso implicava prejuízos para os meus clientes que teria de ser eu assumir, pois a responsável por as coisas não estarem prontas nos prazos legais seria eu...

      Eliminar

Cenas que te passaram pela cabeça, quando leste as minhas cenas!!