quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

em 2013 foi assim...

... passei a ser a única proprietária de uma casa. Basicamente, endividei-me a 100% e deixei de o estar a 50%.
... acabei a tese. 
... levei pancada na defesa da tese, de todos os lados e mais alguns. Aguentei-me sem pestanejar.
... aos poucos fui trazendo coisas para esta casa. Melhor: voltei a trazer tudo para esta casa.
... um dia ganhei coragem, peguei numa mochila e disse à minha mãe que vinha dormir cá. Nunca mais voltei a dormir em casa dos meus pais. Pronto... Dormi na noite de natal! :p
... senti que o passado não vive neste casa. Apenas o presente e o futuro.
... não fui a nenhum dos festivais de verão.
... mas fui ao Caixa Alfama.
... troquei de carro, sem contar isso. Não comprei o carro dos meus sonhos, tomei uma decisão racional e estou satisfeita com o meu preto mágico.
... voltei a ter o coração partido em mil pedaços. Sobrevivi, claro!
... ouvi isto ao vivo.
... decidi umas férias numa noite, acompanhada de uma garrafa de licor Beirão e da minha sempre amiga M. Em menos de duas horas, tudo decidido: destino, datas, viagem, estadia.
... nem sempre consegui cumprir a vontade de todos os meses estar com a mini gaja, sobrinha de coração.
...surpreendi muita gente ali com as primeiras linhas: viver sozinha, numa casa que um dia foi palco de uma vida de casada.
... descobri que continuam a referir-se a mim como "a minha cunhada"... Muito estranho.
... sofri um golpe muito duro 3 dias antes das férias ali de cima. O que foi bom. A distância ajudou.
... sobrevivi à primeira grande inspeção (tributária) de um cliente! Eu e ele, claro! Sou mesmo boa, pá!
... depois de a vida ter dado voltas e reviravoltas, estive no casamento de dois amigos dos tempos do secundário.
... voltei a descer o rio, num dia de calor insuportável em agosto.
... decidi que estava na altura de ver quanto tempo aguento sozinha a lidar com as minhas coisas, com os meus filmes e dramas, com a minha vida.
... decidi experimentar lentes de contacto.
... deixei caixotes por arrumar.
... voltei a sentir borboletas, a ter um sorriso parvo... enfim!
... assisti a uma queda numas escadas rolantes, digna de cena de filme! Com um trolley sempre a amparar a queda de alguém e com duas pessoas à gargalhada! Se vissem também riam, aposto!
... passeei de barco no rio Vltava, andei nas catacumbas de Praga só com umas lanternas piores que a app do meu telemóvel e muito mais.
... o meu blog passou a ter mais seguidores, mais visitas.

... e tantas outras coisas, mas, como dizem os outros, há uma linha que separa o blog da minha vida.

8 comentários:

  1. -Inspirei-te posts;
    -Alguns dos meus seguidores começaram a seguir-te também (e fizeram muito bem);
    -Etc, etc... :p

    Não tens que agradecer :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena, ena... Vais de mão dada?!!

      Tudo verdade e ainda bem que não tenho de agradecer!

      :p

      Eliminar
    2. :p

      ...deves ter a mania que às vezes, conciliando o ângulo da luz com a máquina lá consegues ter um pouco de verde nos olhos!! Deves, deves!! :p

      Eliminar
  2. Um ano recheado, portanto.
    Espero que, no final, o balanço seja positivo. E que 2014 seja melhor :)

    ResponderEliminar
  3. E eu que acompanhei parte do teu 2013:) tenho muito orgulho em te ver crescer com o equilibrio certo, entre o agri...e o doce!

    Jinhoooossss miúda:) e um 2014 mais para o doce:)))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D :D :D

      Beijo grande, minha querida Suri! Obrigada pelas tuas palavras!

      Eliminar

Cenas que te passaram pela cabeça, quando leste as minhas cenas!!