sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

querido diário #3

Ora se a cena profissional em que eu me meti na semana passada correr bem...

Tenho de dar uma volta ao meu guarda-roupa!

Não tenho nada de jeito para vestir...

querido dário # 2

Não é a primeira vez que sinto esta frustração enorme. Em Aveiro há Kiko, mas na minha cidade não... Em Aveiro há Sephora, mas cá não há.
 
Isto não é de agora, não.

Porquê, mas porquê?

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

hoje deu-me para isto...

Salteado de chocos, em cama de esparguete negro com salpicos de salsa...


Pronto! Esparguete negro com chocos. Deram-me saudades do esparguete da Pizzarte. Não ficou igual, como é claro, mas está aprovado! Por mim, como é evidente!


sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

querido diário

Não, não fui ao Colombo.

De qualquer forma, dei uma de gaja, fui à Kiko e comprei (mais) um verniz... 

Quando chega a minha vez de pagar, diz a moça que estava na caixa: "Uau, que olhos!". Fiquei sem jeito.

E lembrei-me de uma pessoa que, um dia, ao ver uma fotografia dos meus olhos, pensou que era photoshop... 



quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

post à gaja (ou não)

Amanhã, 24 de janeiro, abre uma loja da Melissa no Colombo.

Amanhã vou a Lisboa. Pelas minhas contas, que devem sair furadas, por volta da hora do almoço estou despachada.

Comprei bilhete para um comboio ao final da tarde.

É claro que não me vou meter no Colombo... 



terça-feira, 21 de janeiro de 2014

momento alto da noite

Depois de ter passado o dia fechado num auditório...

Quase a chegar a casa, um carro atravessa-se à minha frente porque não parou no stop. agridoce ia devagar, travou e teve sorte em não deslizar na calçada...

"Foda-se, agri-amiga, era o "meu" carro! A gaja é parva ou quê?"

Eu nunca bati com aquele carro e agora ia-me espetando contra ele. Ando a cruzar-me muitas vezes com o raio do carro.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

há um ano atrás

Estava quase doida... Os meus dias eram trabalho, casa, tese, tese, tese, trabalho, casa, tese, tese, tese, tese.

Foi o fim de semana do temporal que me (nos) deixou sem energia eléctrica durante um fim de semana. Um fim de semana em que só me dediquei à tese enquanto as baterias dos dois portáteis resistiram.

Eu já sabia que ia cortar todas as amarras com o passado, que ia mudar (outra vez) de casa e sair (outra vez) de casa de agri-pais (eu bem lhes disse, no dia que voltei, que não ficava lá para sempre; só não sabia era quando é que isso ia acontecer!).

Há um ano, a esta hora, eu estaria agarrada ao computador, de volta do SPSS, prestes a cortar os pulsos com os resultados que (não) tinha, a fazer testes estatísticos que só me faziam pensar em shots!!

É tão bom estar alapada no sofá!!!

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

esclarecimento

O post anterior, a confusão aí num outro blog, a curiosidade do mulherio levam a que, algumas vezes, se vejam coisas onde elas não existem...

O que parece, nem sempre é! E, neste caso, não é mesmo!



quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

agri-gajo, ele mesmo!

Os posts O:) são feitos a pensar sempre nele... Comentários certeiros!

É ele que me faz sentir borboletas na barriga, que me faz sorrir com uma simples sms... É o primeiro a quem quero contar as coisas boas que me acontecem ou quando o dia corre menos bem. É o primeiro a saber que cheguei ao destino...

É ele que me completa, em muitas coisas. É ele que me sabe exactamente o que dizer para me provocar. 

Basicamente, é ele que me faz feliz. 

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

...

Ontem à tarde, recebi um certo telefonema.
A voz do outro lado era a de quem não estava bem. Mas naquele momento disse "amanhã falamos.". Ainda insisti (defeito, curiosa!) e a resposta foi a mesma. OK. Não deve ser nada de especial. Bem, ainda fiz um filmezito e relativizei a cena.
 
Hoje... O meu filme foi completamente ao lado. E naquela hora apeteceu-me puxar-te para mim, abraçar-te e simplesmente ficar em silêncio. Porque um abraço diz muito mais do que mil palavras. Ontem eu percebi que tu não estavas bem e não consegui dar a volta para falares no momento. Eu entendo que estivesses a digerir a informação. Mas, afinal, eu já estive ao teu lado em situações difíceis...
 
Desculpa estar sempre a dizer-te que exageras, que fazes muitos filmes. Parece que, desta vez, havia motivos para pensares dessa forma.
 
Um dia de cada vez.

domingo, 12 de janeiro de 2014

agora que o fim de semana está a acabar...

... pode voltar a ser sexta? Preciso tanto de descansar.

Fim de semana de passeio, de convívio... de poucas horas de sono. Mas cheio!

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

da saga "já ouvi ao vivo"

E parece que vêm ao Alive...


música

aqui.

;)

das memórias

Hoje fui deixar o preto mágico à revisão. Eu a entrar na oficina e dou de caras com o seu irmão mais velho... Eu sabia que ele já não tinha o mesmo dono, thank God, mas ainda assim o raio do carro deixou-me abalada. Também tinha ido à revisão. E eu a olhar para ele, a lembrar-me das viagens que fizemos juntos, da segurança que me dava, da velocidade que permitia e com vontade de chegar à beira dele e pedir-lhe desculpa por o ter deixado ir, quando ele nunca me desapontou... 

Sim, arrependi-me várias vezes de não ter ficado com ele. Principalmente quando o meu começou a dar problemas, atrás de problemas...

Eu sei, é só um carro. E sim, agora tenho mesmo pena de na altura não ter ficado com ele. Só isso! Mesmo!

lembram-se...

disto?

No dia da pulseira amarela, fui parar ao hospital com uma reacção alérgica qualquer. Primeira pergunta da médica: "Comeu alguma coisa fora do normal?".

Pronto. Hoje para tirar a dúvida voltei a jantar o mesmo dessa noite...

Eu comprei uma embalagem de oito, OITO, hamburgers! Não vou deitar fora sem ter a certeza...

a teoria nós sabemo-la toda. às vezes, o pior é o resto...


sábado, 4 de janeiro de 2014

O:) # 18


antes de a prima ir embora...

... e porque ela estava na África do Sul quando Madiba morreu, na 5.ª lá fomos as duas ao cinema.


Arrepia... Comove. E chocou tê-la ouvido dizer "isto ainda acontece", numa determinada cena.

planos para 2014

Um dia acordei para a vida e percebi que andava a desperdiçá-la. 

Decidi que ia fazer, ia acontecer, ia... viver! Tenho feito coisas que há uns anos atrás, por força de determinadas circunstâncias, não faria. Burra, estúpida, claro, enfim...

Sob pena de pensarem que eu sou louca, em 2014, para já, vai ser assim, por esta ordem e tudo.

- Cirque do Soleil
- Silence 4, em Guimarães
- Arcade Fire, Rock in Rio
- Lá para junho, julho, a ganhar coragem e a poupar, isto

Agora não posso dar parte de fraca, primeiro porque já disse que sim ao maluco que me desafiou, segundo porque já meti o diabo no corpo a mais umas 5 pessoas e todas alinharam e terceiro porque deve ser altamente!


sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

manter o pensamento nisto...

Hoje é sexta-feira!

Este primeiro dia de trabalho de 2014 não está a ser fácil, não...