segunda-feira, 31 de março de 2014

era isto que eu dizia há um ano atrás e estou a sentir na pele quando carrego no simular

O ano passado andava tudo assustado a pensar que ia pagar IRS em 2014... 

Depende.

Menos reembolso, sim. Apesar de saber que isto (me) ia acontecer, ainda estou a olhar para a simulação...

Sei que ainda dá para aumentar o valor do reembolso mas... só paguei uma prestação de propinas, juros do empréstimo já estão... Onde é que tenho margem? Nas despesas de saúde. Portanto, a minha declaração não segue hoje porque ainda vou dar (mais) uma volta às gavetas e encontrar umas facturas da farmácia. 

Digo eu cheia de esperança.

programa para esta noite

Ir lavar a louça e arrumar a cozinha.

Embora o prazo inicie amanhã, parece que já dá para submeter a declaração de IRS. Vamos ver se não me assusto...

EU TENHO DE ENCONTRAR MAIS DESPESAS DE SAÚDE... AI TENHO, TENHO!! 

sábado, 29 de março de 2014

Silence 4, Pavilhão Multiusos de Guimarães, março 2014.
 
De repente, senti-me recuar uns anos e dei por mim no antigo espaço da Feira de Março, em Aveiro, em 1998, nos concertos da Semana do Caloiro.
 
E ali estava eu, a reviver o passado, num concerto repleto de emoções.
 
Passados estes anos, há amizade construídas em Aveiro que se mantêm bem sólidas na minha vida. E a companhia de sábado é uma dessas. 16 anos depois, as duas a recordar memórias de outro tempos, com a certeza que não somos as mesmas pessoas, porque crescemos, vivemos, levamos pontapés da vida (e não só), mas fomos capazes de gerir as diferenças e manter a amizade.
 
Ontem a descer da Senhora da Penha ao centro de Guimarães, era esta a nossa conversa. Outras amizades houve... Essas o vento levou-as. Sem mágoas, sem rancor. Porque a vida é mesmo assim.
 
 

sexta-feira, 28 de março de 2014

este fim de semana

Parece que, finalmente, o relógio da cozinha vai estar certo.

Não gosto muito desta mudança da hora, apenas porque me rouba uma hora de sono...

Aquela hora de sono vai fazer-me muita diferença... Vai, vai.

Amanhã, cidade berço. 



quinta-feira, 27 de março de 2014

pensava eu que não andava (muito) bem da cabeça

Hoje, agi amiga, frequentadora assídua do palácio:

- Olha lá, desde quando é que aquela parede tem aquela cor?

- Desde a outra vida...

- Ahhh... 'Tá bem.

Toda queimadinha...

hoje é porque é 5.ª feira

Tenho sono, não me apetece trabalhar... Quero ir para casa.

Ah! E está frio...

terça-feira, 25 de março de 2014

firmware e o caraças

Depois de ontem a coisa não ter corrido, resolvi que hoje voltava a tentar.

Por enquanto, ainda funciona...

segunda-feira, 24 de março de 2014

acho que tive uma ideia de merda...

O meu telemóvel está ligado ao pc a fazer uma actualização de firmware... Está para ali há mais de 10 minutos com o android a dizer "downloading... Do not turn off target!!".

Como fiz tudo a falar ao telefone, não me lembro do que li, mas parece-me que foi qualquer coisa do género "poderá demorar mais de 30 minutos." Não sei é o quê. Se calhar é o tempo que eu vou demorar a passar-me e a arranjar um target na parede.

Eu devia era ter posto os meus irmãos a fazer isto. Isso e ouvi-los "eu quando não sei, procuro no google!".

não sei o que se passa, se calhar é por ser segunda feira

Olho para a rua, a chuva cai. Voltou o frio. Aqui estão uns míseros 8,5º...

Só tenho um pensamento: estava tão bem, mas tão bem na minha cama.

sábado, 22 de março de 2014

bolo de laranja inteira

A minha primeira reacção, já há uns anos, foi esta: com casca e tudo? Nada como experimentar.

A receita é daqui.


já está no forno!


Super rápido!

Daqui a pouco o resultado final (se correr bem!) e a receita.

então e o que vais fazer agora?

Hoje vou jantar a casa de uns amigos meus. Ele e eu andámos juntos na escola primária... Parece que foi noutra vida. Já não vivemos lá na terrinha, mas continuamos vizinhos. De uma das minhas varandas vejo o prédio deles.

No dia em que combinámos o jantar, perguntei logo o que levava. Nada. Ontem, sms a informar que estava a pensar levar uma garrafa de vinho. Continuam a insistir para não levar o que quer que seja. 

Mas como sou de ideias fixas...

Vou fazer um bolo!

sexta-feira, 21 de março de 2014

nada a dizer, apenas isto

Esta música dá-me vontade de chorar...


...

Eu sei o que custa. 

Eu sei o que é vir estrada fora, a pensar que vir para casa é doloroso, que significa que o sossego acabou. Não que houvesse discussões, gritos, mas simplesmente porque às vezes era melhor estar sozinha do que acompanhada. Porque o silêncio e o desprezo também magoam.

Eu sei o que é vir para casa, sem vontade nenhuma de o fazer.

Eu sei o que custou admitir  a mim mesma que aquele não era o caminho. Sei que há pessoas que demoram a chegar ao seu limite, que aguentam até mais não, que se matam por dentro... Até ao dia em que, finalmente, ganham coragem.

Eu sei o que aquela pessoa sente. E espero que, um dia, tenha a coragem para seguir o seu caminho e ser feliz. 


e quando ouves a banda e tambores...

... depois de um jogo do SLB, sabendo que do teu palácio à Casa do Benfica são 100m, qual é o pensamento parvo que te passa pela cabeça, agridoce?
 
"Banda? Beeemmm... Está tudo doido nesta terra? Só passaram aos quartos de final. Não se lembram do ano passado, não? Eu lembro e bem. Tudo na mão e..."
 
Acabei de descobrir que era a procissão do Senhor dos Passos, graças ao facebook.
 
Vê-se mesmo que não sou daquela terra.

domingo, 16 de março de 2014

sábado, 15 de março de 2014

o problema...

... não é o meu irmão mais novo fazer hoje anos e serem aqueles todos. Com os dele posso eu bem.

O problema é que se ele faz x, eu farei x + 8 daqui a 2 meses. Esse, sim, é O problema.

sexta-feira, 14 de março de 2014

e já está!

Se hoje tiver corrido tudo bem, significa que, entretanto, vou dar uma volta na minha vida profissional.
 
Lá para meados de abril haverá notícias.

hoje é o tal dia

Estou nervosa.

Pouco, mal se nota...

quinta-feira, 13 de março de 2014

Ai, caraças, pá...

Uma das minhas tias partilhou, no facebook, uma imagem de um dos blogs que eu sigo...

Será que ela lê o blog também? Queres ver que ainda descubro que a minha tia tem um blog?

Ó tia, deixe-se lá de coisas...Que está a assustar a sua sobrinha preferida!

um ano

Parece que faz hoje um ano que o papa é papa.

Há um ano atrás, precisamente, quando a televisão se ligou nesta casa estavam a anunciar quem era o sucessor de Bento. Foi a primeira coisa que eu e o gajo da Zon vimos.

Faz hoje um ano que a casa ficou pronta para me receber: água, electricidade, gás, internet e televisão. 

Há um ano que há caixotes por esvaziar.

Ver se no dia em que faz um ano que cá dormi pela (segunda) primeira vez, tenho tudo arrumado...


segunda-feira, 10 de março de 2014

eu e as plantas

No sábado, numa superfície comercial, ofereceram-me uma planta.

Primeiro pensamento: quantos dias vais sobreviver lá em casa?

Não chega ao fim do mês.

domingo, 9 de março de 2014

estou que não posso

Hoje levantei-me demasiado cedo para um domingo.

Fui, com uns amigos, fazer um trilho das Aldeias do Xisto. Estava tudo a correr bem, até chegarmos ao rio... Não dava para passar para a outra margem. Voltámos para trás e... então e se fossemos por aqui? Não vamos nada voltar tudo para trás!

Asneira. 

Depois de subirmos tudo e sem encontrar o trilho, tivemos de arranjar solução. Trilhos de downhill e BTT. Lindo! Lama, escorregadelas, quedas... Voltas e mais voltas. Sempre a rir!

Quando chegámos aos carros, ninguém teve coragem de se fazer ao trilho que nos levava ao Talasnal. Mas fomos lá: de carro!

Estou que nem posso. 


esta noite foi assim



quinta-feira, 6 de março de 2014

estou com tanta vontade de trabalhar que...

... fui à papelaria e aos CTT. Coisa que demoraria uns 10/15 minutos.
 
Ao chegar ao escritório estava também a chegar uma amiga minha que vive no mesmo prédio. Sabem quanto demorei a entrar? Uma hora...
 
 

azul, limpo


Olhar para o céu e vê-lo limpo... Vontade de deixar o trabalho e ir ver o mar.

Algures na Beira Litoral, há uns 10 minutos atrás.

que tipo de pessoa sou?

Trim, trim, trim...

- Siiiimmm?
- Olha... só para te dizer que caí de mota.
- Magoaste-te? Como?
- Blá, blá, blá...
- (Bolas, és mesmo despistado!) Pronto, mas estás bem, certo? (risos)
- Sim. Foi cá um espalho! Magoei-me um bocadito na canela.
- Então e a mota, está bem? (risos)

Mais de uma hora depois ainda me dá vontade de rir só de pensar na descrição da queda!

Gajo, não te mates que eu preciso de ti inteiro!

terça-feira, 4 de março de 2014

estou frustrada

Abri um pacote de línguas de gato e as putas estão moles...

É da maneira que como poucas de cada vez.