terça-feira, 25 de novembro de 2014

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

a necessidade de falar em código

"e quando é a entrega da encomenda?

meados de junho."

probabilidade de agri-baby-sobrinho(a) ser gémeos como a tia: muita!

e sim, aquele diálogo é real. aconteceu hoje ao almoço. intervenientes: eu e o pai da criança.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

há gente doente (da bola)

primeira discussão, ainda com a novidade muito fresca...

Maxi(miano)

Vitória

Maria da Luz

48h depois da confirmação, quando ainda toda a gente está a recuperar. não se podia esperar outra coisa que não palhaçada!

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

sou só eu?

tenho um kit mãos livres no carro, com um comando próprio.
 
de vez em quando gosto de fazer diferente: chamar nomes ao parrot porque o volume não está a diminuir, só porque eu carrego no comando do rádio...

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

conflito de gerações

devia começar a listar todos os "mimos" que a minha avó me dirige... mas também teria de vos contextualizar, para perceberem porque se tratam de mimos. vou pensar nisso. na contextualização.

"és uma revoltada por eu estar cá em casa dos teus pais."

depois explico.

e não me massacrem, porque eu sou uma revoltada.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

do alemão que dá cabo da cabeça às pessoas

na cabeça de alguém:

A pen está lá, a luz está ligada... oh, foda-se, mais esta agora... merda de computadores nesta escola. puta que pariu. bem, vou tirar a pen e voltar a colocar. nada? ó que merda. como é que vou levar isto para casa? dropbox? mas que caralho... porque raio é que a puta da pen tem a luz ligada? bem, deixa-me experimentar uma das portas usb lá de trás. 

A pessoa puxa o cpu, olha para o écran do pc do lado e "dispositivo pronto a ser usado".

cpu errado.

mania de terem 3 computadores a seguir uns aos outros.

domingo, 2 de novembro de 2014

das decisões que custam a sair

já há uns meses que andava com uma ideia na cabeça.

não gostei da maneira como fui recebida há uns anos, numa família. não gostei da forma como me trataram e, algumas vezes, ignoraram. não gostei do afastamento entre irmãos, como se de estranhos se tratassem. estranhei muita coisa. principalmente, porque eu e os meus irmãos não éramos, nem somos assim. mania de "avaliar" os outros por aquilo que eu e os meus somos.

e como eles já namoram há uma data de anos, decidi e disse-lhes ontem, aos meus irmãos, o que queria fazer. às duas, às namoradas de cada um deles. porque não quero que elas sintam o que um dia eu senti. 

foi dado o pontapé de saída, finalmente.

é claro que não lhes vou fazer a vida negra! já fiquei do lado delas, a dizer mal dos gajos... 

2015

ontem recebi uma notícia que vai mudar a vida da minha família.

;)


há dias assim...

domingo, 9:30 da madrugada...

aspiradores. barulho.