segunda-feira, 31 de agosto de 2015

banho de realidade

nunca tinha entrado no novo, mas em 2 semanas já lá fui 3 vezes. 

percorrer aquele corredor, deparar-me com algumas daquelas crianças, saber histórias que nos deixam o coração apertado...

C., quase 10 anos. não tem pais, nem irmãos, nem tios, nem avós. apenas uns padrinhos idosos, que não estão à cabeceira da sua cama. o hospital pediátrico é a casa dela...

hoje vim de lá feliz porque a minha vizinhita está a melhorar, porque lhe fiz um bolo de aniversário e lhe cantámos os parabéns! mas o meu coração veio apertado, apertado.

a ideia do voluntariado continua na minha cabeça. falta alguma coisa para o pontapé de saída.

hoje a minha mãe, antes de sairmos, disse à vizinhita e à M., amiguinha dela, colegas de escola, ambas ex-alunas delas, que gostava de ir dar aulas àqueles meninos...

1 comentário:

  1. Há por aqui uma intenção/acção que tem nome: solidariedade.

    ResponderEliminar

Cenas que te passaram pela cabeça, quando leste as minhas cenas!!