quarta-feira, 16 de setembro de 2015

babel

Dizia, ainda agora, a jornalista da SIC que a polícia húngara só fala húngaro. Muita da confusão deve-se à Babel por lá instalada. 

Se nem em Budapeste, com turistas por todo o lado a polícia fala inglês, quanto mais na fronteira... Isto digo eu! Que já me vi numa esquadra da polícia de Budapeste sem que percebessem o que dizíamos. E sem fazerem o mínimo esforço...

Se o esforço for o mesmo... Ah, não! É mais fácil atirar gás pimenta!

terça-feira, 15 de setembro de 2015

ainda não vos disse que vou voltar a vender aulas...

2 turmas de cursos profissionais, 3 disciplinas.

trabalha, agri!!!


ou quem corre por gosto, às vezes também (se) cansa.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

sem filtro

11/09 é a data prevista para a chegada de uma família síria.
se por um lado fico orgulhosa por as instituições estarem disponíveis para este processo, por outro, ao ler os comentários às notícias, fico apreensiva. por aqui também há mentes pequeninas, também virão os (tristes e ignorantes) comentários "para ajudar os de fora há dinheiro, para os de cá não" e, parece-me que as diferenças culturais e religiosas, numa primeira fase, deixarão estas mentes pequeninas de cabelos em pé. 
não consigo imaginar o sofrimento dos milhares de pessoas que arriscam a própria vida, para fugirem da guerra, de viver, sabe deus, em que condições. 
e a quem critica e ataca o acolhimento, e se fosse a vossa família? e se fossem os vossos filhos, sobrinhos?

espero que aqui encontrem alguma paz de espírito.