sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

dos amigos secretos

há um grupo restrito de pessoas com quem me dou melhor lá na Escola. é assim em todos os lados.

ontem fizemos o nosso jantar de natal. 

no sorteio do amigo secreto saiu-me ela, a pessoa com quem me dou melhor, a que, além de colega, é mesmo amiga. aliás, é ela a companhia para Barcelona. :) 

o mais delicioso destas semanas de pistas e surpresas para o amigo secreto,  é que nunca desconfiou de mim. nunca. ontem, já no jantar, continuava a insistir numa outra colega nossa.

até lhe vieram as lágrimas aos olhos quando me virei para ela, de prenda na mão, e disse "como é que tu nunca desconfiaste de mim?". as pistas estavam todas lá, mas foi bem despistada! 

valeu a pena, isto do amigo secreto. há laços reforçados. há amizade, além do trabalho.

tivemos a confirmação ontem

fosse para onde fosse, irmos juntas já ninguém nos tirava.

parece que é barcelona.

oh, que chato.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

eu e a inquilina #2


a gaja dormiu cá de domingo para segunda. disse-me que ainda ia passar no shopping para fazer umas compras de natal. no gozo disse-lhe para trazer para cima para mostrar.

aparece-me a gaja com a mala dela e sacos, mais sacos, saquinhos, sacos... bem, alguns sacos e o sua mala de viagem.

ontem à noite ligou-me para contar o que se passou quando saiu de casa.

andava a senhora a limpar o prédio... a gaja sai de casa com aquela tralha toda, senhora da limpeza em estado "de onde é que tu saíste?!", ganha coragem e "olhe lá menina, é cá do prédio?". o que é que a gaja responde?? "mais ou menos!". diz que a outra ficou sem reacção, até que a inquilina fez o favor de explicar o mais ou menos.

"sabe como é menina, a gente ouve cada coisa..."

ainda se tivesse cara de ladra... ;)

domingo, 4 de dezembro de 2016

gostei de o ver...

sabem aquelas pessoas que não são família, mas são mais do que alguns da própria família?

hoje foi dia de almoçarada em casa de família do coração. 

gostei de o ver. parece mais feliz, mais solto, mais alegre, mais sorridente, mais tudo do que quando era casado. 

as coisas não têm sido fáceis para ele desde que decidiu viver a vida dele, independentemente do resto.

pelas circunstâncias, não estava mesmo à espera de o ver hoje. gostei de o ver. mesmo.


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

uma pessoa nunca está descansada

ontem no ginásio (sim, deu-me para isto agora!), eu na bicicleta descansada da vida... passa um gajo que também lá anda (como é óbvio), pára e:

- olha, tu não és filha do fulano tal, da aldeia xpto?

- sim...

- e és prima da fulana tal, não és?

- sou... (mas quem és tu? eu conheço-te? hummm... ) realmente, a tua cara não me é estranha...

e o diálogo prosseguiu.

conclusão: o dito gajo é da aldeia do meu pai, deve ter andado comigo na escola (sim, não dei parte de fraca!) e diz que me tirou pela pinta já num outro dia.

ver se descubro quem é o gajo. com menos 20 anos em cima se calhar nem precisava de perguntar a ninguém...

enquanto isto tudo acontecia, aparece a mulher do dono do ginásio, que também é da minha terrinha. por acaso é irmã de um ex namorado. 

acho que este distrito está a ficar muito pequeno...

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

tenho uma dúvida existencial

(tenho mais, mas agora não interessa)

amigo com coração ainda destroçado, que confiou em mim e noutra amiga.

este fim de semana fomos informadas sobre uma situação que o deixará ainda mais destroçado... (ou não.)

primeira reação: estamos numa posição de merda, vai acabar por saber por outras pessoas e assobiamos para o lado.

depois de mais uma volta, mais uma viagem, mais uma pista a1 fora: a saber que saiba por nós, pessoas em quem confia, do que por putas, ordinárias de merda que só estão bem a fazer mal aos outros, com a mania que estão preocupadas.

a ganhar coragem para fazer um telefonema...

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

sei que ando a mil

achar que estava a dever 2 meses de condomínio e, afinal, até ter o mês de novembro já pago, não parece de quem anda bem da cabeça.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

não fosse a linha que separa o blog da minha vida...

nos próximos meses teria material de sobra para escrever por aqui.

mas... já agora... gostam tanto de mim, que nos próximos meses irei participar no programa Erasmus Plus. e, ainda melhor, vou com uma das pessoas com quem me dou melhor lá na escola.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

quase dois meses depois...

dei conta disso mesmo. passaram quase dois meses desde o último post.

ando por cá, leio os vossos blogs. fico com o coração apertado quando leio alguns posts, daqueles que são chapadas da vida... rio-me com outros, claro!

já dei por mim a pensar em fechar isto. mais uma vez, vou voltando. porque, na verdade, este blog já me trouxe amigos, já me deu a conhecer pessoas com quem me preocupo e que se preocupam comigo. pessoas a quem envio sms, com quem tenho longas conversas no messenger ou, mesmo, ao telefone.

pode não me apetecer escrever, mas estou (por) cá.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

disto da vida...

despistei-me na autoestrada, tenho o carro num estado que dói...

estou inteira, não me magoei. só as dores normais. saí do carro pelo meu pé, preocupada com o objeto que me fez despistar, com ideia vincada de que tinha de o fotografar antes de parar e pensar. quem parou para me auxiliar estava mais nervoso do que eu. duas mulheres do norte! a pronúncia não engana. disseram que tenho sangue frio: depois de perder o controlo do carro, entrar em despiste, bater de frente contra o separador central e fazer peões... Eu só queria tirar fotos ao objeto e ligar para a assistência em viagem.

estou inteira. o carro é só um monte de lata.

assim só para teres a certeza, agridoce, toma lá, espeta-te de frente contra o separador central...

e num segundo, a vida a mostra-me que não sou invencível. não ganhei para o susto.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

é só a mim que acontece?

na porta "volto já!".

fui num instante mandar uma dose de cafeína para dentro.

à medida que me fui aproximando do escritório... a porta até estava fechada à chave. e a chave até estava na fechadura.

não, não é a primeira vez.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

de como sou gulosa

domingo, fim de tarde, crepe com gelado.

a criança que estava comigo quis um crepe de nutella. que não conseguiu acabar de comer. gulosa que sou, fui lá roubar um bocado de crepe.

já com ele na boca, digo "isto é de nutella..."

ouvi logo "lambona!".

blherc. nutella.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

disso dos carros

temos um karma na família: todos os verões acontece alguma coisa a um dos carros.

os meus pais levaram o meu carro de férias, até ao reino do algarve. sem stress.

ao segundo dia que ando com ele, 01:20 da madrugada, vinda da festa, porque ontem era dia de trabalho... a 40 km de casa... deixou-me a pé.

entre ligar para a assistência em viagem, chegar o táxi, o reboque e chegar a casa, uma hora e três quartos.

e agora penso que provavelmente foi uma sorte o carro não ter incendiado. mas nem quis alongar a conversa com o mecânico.

depois das férias de fevereiro, bateram-me no carro. depois das férias de julho, arde o motor de arranque.

isto do karma dos carros tem tudo a ver com férias. 

terça-feira, 2 de agosto de 2016

praia em família

de facto, as crianças são um excelente meio para meter conversa.

criançada atrai criançada.

só não percebo por que é que a minha sobrinha nunca foi meter conversa com um jeitoso qualquer... depois de 5 dias a dizer-lhe "tia", ela a rir, a responder "papá", "mamã", mas nunca tia, a próxima lição é "gajos jeitosos na praia".

isso e bolas de berlim! :p

segunda-feira, 4 de julho de 2016

eu e as contas

enquanto uns esperam pelo reembolso do irs que nunca mais chega, alguém esperava pela hora da verdade...

conclusão e moral da história: em casa de ferreiro nem sempre o espeto é de pau. as minhas contas estavam certas: irs zero, nem a pagar (mais do que já paguei), nem a reembolsar. contas feitas em dezembro de 2015, num momento em que ainda havia tempo para planear a coisa. 

e sim, este ano não há explicação para tanta demora nas validações e reembolsos.


segunda-feira, 23 de maio de 2016

e foi assim que aconteceu...

às quatro e tal da madrugada do dia do meu aniversário, houve uma pessoa que a primeira preocupação que teve depois de escorregar na calçada molhada e, consequentemente, ter dado um bate cu fenomenal, daqueles que se vê à nora para se sentar, levantar, deitar, calçar meias, enfim, foi gritar: "Não foi dos copos! Eu escorreguei!"

as noites de sábado estão cada vez mais perigosas...

sábado, 30 de abril de 2016

podia ser pior

tem dias que arrumo o carro na garagem.

tem dias que o carro fica na rua.

tem manhãs... bem, tenho manhãs que vou à varanda apanhar ar. Isso e perceber onde deixei o carro na noite anterior. 



segunda-feira, 4 de abril de 2016

estou viva...

... embora me doam as pernas.

ontem, participei numa caminhada. 11 km e qualquer coisa, muitas subidas, chuva, lama... à chegada, palhaçada, conversa e... oi? o quê? alongamentos? isso é para fraquinhos.

já disse que me doem as pernas?

quarta-feira, 2 de março de 2016

há dias assim...

em que não me apetece vir para casa, pois sinto que nas últimas semanas tem sido sempre a mesma coisa, incluindo fins de semana.

não é que não tenha coisas da escola para fazer... desde que cheguei que tenho estado, literalmente, a olhar para o tecto. bem... mudei o fundo disto, jantei e pouco mais. em silêncio. tirando quando às nove da noite a vizinha de baixo pôs a tocar a loja do mestre andré e atirei o pau ao gato. 

por acaso, agri-niece fica muito calada quando lhe canto o atirei o pau ao gato. debato-me com um problema: incito à violência, ensinando-a a tirar o pau ao gato, ou, cago nisso, porque é só uma canção estúpida infantil, e continuo a cantar para que se cale? se calhar ela cala-se porque canto mal... 

é que isto de brinquedos do macdonalds, protecção aos animais, racismo, sexismo, machismo... 

o melhor é aprender o hino do benfica em condições e cantar-lho!

pessoas sem noção

se nem a mãe nem o pai partilham fotografias da filha no facebook, por que raio o padrinho da criança o foi fazer? 

estou num dilema: lenha para fogueira ou fico quieta?!

peço desculpa se ficaram com os olhos em bico

acabou. em 2017 há mais...

há, não há, Pseudo?


segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

e estão a gostar??

ó pá, esta ideia dos fundos foi mesmo boa.

não conseguem ler? sublinhem...

BOA SORTE!!!

AGUENTEM LÁ!!

É SÓ UM DIA. QUALQUER COISA VÃO AO MÉDICO DOSÓLHINHOS!!

A SÓCIA É MAIS FÓFINHA DO QUE EU! CLIQUEM NA FRASE ANTERIOR!!!

VOLTO AMANHÃ, OU DEPOIS, PARA O REGRESSO À NORMALIDADE. DENTRO DO GÉNERO A QUE ESTÃO HABITUADOS, CLARO, QUE DESTE LADO HÁ DE TUDO MENOS NORMALIDADE...

ESTA MODA DOS FUNDOS AINDA HÁ DE PEGAR!!!

já decidi!!

acho que não é tão bom quanto o do ano passado... :p

daquilo dos fundos...

estou baralhada. não sei qual cega mais osólhinhos...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

ontem estava tão contente

vinha de alma cheia depois de 5 dias em Amesterdão.

ao fim da tarde, andava a tratar da minha vida. carro estacionado, tudo ok.

50 minutos depois... bolas! carro inclinado? pneu furado? mas tão inclinado?

não, não era um pneu furado. foi mesmo um cabrão, filho da puta que se espatifou contra o meu carro. e desapareceu. ninguém viu, ninguém deixou um contacto, nada... o carro estava inclinado porque, com o embate, o pneu direito passou a estar em cima do passeio.

vale-me o seguro de danos próprios. e feliz que estou por levar agravamento no prémio por causa de uma filho da puta qualquer. ou filha da puta.

mais valia ter ficado em amesterdão a fumar umas cenas...

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

eu e inquilina #1


se a gaja cá fica muito tempo... vou ter material de sobra para o blog.

episódio 1, há uns 15 dias, talvez:
agri sai de casa, de manhã, atrasada como sempre. abre o portão da garagem... wtf?? carrega com força no comando, mais força, abana o comando... mau, agora o carro não abre... nem com a chave?

elevador, entra em casa, "foda-se, pá, não consigo abrir o carro, vou experimentar com a chave suplente." milagre! a suplente abre o carro, põe o carro a trabalhar. que raio? ao atirar a chave com comando para o banco do lado... uma chave pequena?? ahhhhhhh!

gajas com carros da mesma marca, porta-chaves iguais. o dela tem uma chave a mais. elevador, entro em casa à gargalhada: toma lá a chave do TEU carro.


episódio 2, acabadinho de acontecer:
agri em casa, sossegadita de volta das aulas... toca o telefone: "tens a chave por dentro?", "não e de certeza absoluta. espera, vou abrir-te a porta!". lá vou eu, abro a porta e... nada! telemóvel... "olha lá, onde é que tu estás?" foi tentar abrir a porta dos vizinhos de cima...

enquanto eu não aparecia, diz que pensou "raio, mas onde é que ela está que nunca mais abre a porta?"

é isto.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

descobri que...

... uma das minhas alunas é filha de um colega meu da escola primária.

ia cortando os pulsos...

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

tenho um post nos rascunhos

mas depois lembrei-me da (puta) da linha que separa a minha vida do blog. ficou lá.

trabalho, cansaço, mês de janeiro de doidos.

foco: fevereiro, Amesterdão. sugestões aceitam-se.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

companhia em casa

porque a vida dá voltas, tem dias da semana que tenho uma room mate. 

e o que ela curte lavar louça? 

também já me disse "olha lá, tenho uma camisa para passar a ferro. tens alguma coisa para passar?"

se calhar, sou gaja para aproveitar...


domingo, 10 de janeiro de 2016

foi preciso chegar a 2016...

para andar de ambulância pela primeira vez.

logo no primeiro dia do ano.

é que nem a sirene foi ligada. ao menos que tivesse tido direito a tudo!!!


claro que não bebi demais... queda de uma das avós. felizmente, nada partido e tudo ok com a cabeça... dentro do género.